Defensoria Pública entra com ação para mudar índice de correção do FGTS
Defensoria Pública entra com ação para mudar índice de correção do FGTS

A questão sobre índice de correção que deve ser adotado pela Caixa Econômica Federal tem gerado decisões conflitantes em todo o Judiciário.

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou nesta segunda-feira (3) com uma ação coletiva na Justiça Federal no Rio Grande do Sul para garantir que a correção monetária do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) seja feita pelo índice de inflação. Segundo a DPU, o pedido tem abrangência nacional.

A questão sobre índice de correção que deve ser adotado pela Caixa Econômica Federal tem gerado decisões conflitantes em todo o Judiciário. Segundo a DPU, a Taxa Referencial (TR) não pode ser usada para correção do FGTS porque não repõe as perdas inflacionárias, por se tratar de um índice com valor abaixo da inflação.

Em algumas decisões, juízes de primeira instância têm entendido que a TR não pode ser utilizada para correção. A polêmica sobre o índice de correção a ser adotado deve ser resolvida definitivamente somente após a questão chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF). No julgamento sobre o valor de correção de precatórios, o STF decidiu que deve ser utilizado o índice de inflação e não o da poupança.


Fonte: Agência Brasil
 

Aumentar Fonte de Texto Diminuir Fonte de Texto Imprimir Indicar a um amigo
Arquivo Notícias
banner palestra
banner 2
Atualize aqui os seus dados cadastrais, e esteja sempre em dia com o seu sindicato.

Ao associar-se você conta com a segurança e o apoio de nosso sindicato. Basta preencher o formulário on line e associar-se. Afinal, nossa união é fundamental para garantir os seus benefícios.
Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região - Borges de Medeiros, 676 - 95020-310 - Caxias do Sul - RS - Brasil - Fone: (54) 3223-2166 - bancax@bancax.org.br