COMUNICAÇÃO / NOTÍCIAS


05/01/2018 - 11:43

Dieese lança campanha nacional de fortalecimento institucional

Dieese lança campanha nacional de fortalecimento institucional


Atenção, entidades sindicais, trabalhadores e pessoas físicas de todo o Brasil! Criado há 62 anos, exatamente na data de 22 de dezembro de 1955, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) precisa urgentemente de apoio para continuar ajudando o movimento sindical a responder aos desafios colocados à classe trabalhadora, agora mais complexos. Os tempos são difíceis e exigem ousadia, novas ideias, criatividade, capacitação, visão estratégica, táticas de negociação e muita unidade.

Para enfrentar uma severa crise que atinge a sociedade e o Estado brasileiro, sob o impacto de uma situação difícil provocada pelas agudas ameaças aos direitos dos trabalhadores e à organização sindical, na esteira da famigerada reforma trabalhista perpetrada pelo governo ilegítimo de Michel Temer, o Dieese promove uma campanha nacional para captar recursos financeiros com vistas à constituição de um Fundo de Desenvolvimento Institucional. O objetivo é assegurar a sustentabilidade econômica da instituição e permitir a intensificação dos trabalhos de assessoria técnica para as entidades sindicais do país.

Essa campanha de captação de recursos visa, sobretudo, manter de pé uma entidade que atua como patrimônio dos sindicatos a serviço da classe trabalhadora. Para contribuir e investir nessa causa, a recomendação é para que as entidades sindicais filiadas, em torno de 700 em todo o país, destinem o aporte de uma 13ª mensalidade, além da divulgação da campanha de apoio no âmbito de suas bases. Para os não sócios, a solicitação é de uma contribuição financeira, que dará acesso a alguns serviços. Pessoas físicas também podem participar dessa iniciativa.

O depósito bancário, devidamente identificado por CNPJ ou CPF, deve ser feito no Banco do Banco – Agência 3320-0 – Conta Corrente 6333-9. Pagamentos por boletos bancários (pessoa jurídica e pessoa física) e por cartão de crédito (apenas pessoa física) também serão aceitos. No caso da contribuição via cartão de crédito, há a opção de três valores: R$ 50,00, R$ 100,00 ou algum outro montante a critério do interessado. Maiores informações podem ser obtidas pelo site relacionamento@dieese.org.br ou pelo telefone 0800 77 33 117.

Para não fechar suas portas, o Dieese precisa de apoio. A situação é crítica e inclui atraso de salários e dispensa de mão de obra, neste último caso nem tão recente. De dois anos para cá, o instituto cortou 70 dos seus funcionários, reduzindo o total para 270 – e deve diminuir mais. Projetos tiveram redução. A Pesquisa de Emprego e Desemprego no setor bancário (PED), aplicada em parceria com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), deixou de ser realizada em três regiões metropolitanas, a exemplo de Belo Horizonte, Fortaleza e Recife, e está ameaçada em Porto Alegre. A pesquisa da cesta básica, que era feita nas 27 unidades da Federação, perdeu seis capitais.

"O impacto é várias vezes mais severo do que o ocorrido em outras ocasiões, porque é uma crise estrutural dos sindicatos. O Dieese sofre a consequência de uma pesada desestruturação. É também uma crise do Estado brasileiro", diz Clemente Ganz Lúcio, diretor técnico do instituto, apontando uma "acentuada queda de receita": 70% da receita provêm do movimento sindical e 30%, de setores não sindicais. No caso de convênios com órgãos públicos, muitos estão com pagamento em atraso. Alguns sócios também estão inadimplentes.

"Há um risco de entidades sindicais fecharem. Esse mesmo risco pode atingir o Dieese", observa Clemente. A perda de receita se tornou mais acentuada após a "reforma" trabalhista, que, em contrapartida, também pode exigir mais prestação de serviços. "A nossa ideia é que essas mudanças tragam aumento de demanda para o Dieese", diz o diretor técnico.

Atuação do Dieese

O Dieese foi criado pelo movimento sindical para atuar em atividades de pesquisa, assessoria, educação e comunicação em temas relacionados ao mundo do trabalho e que se ajustam aos desafios que a realidade coloca para a organização dos trabalhadores no país. Atua ainda em parceria com o próprio Estado em vários projetos.

No decorrer dos anos, como entidade civil sem fins lucrativos, mantida pela contribuição das entidades sindicais filiadas, o Dieese tornou-se uma fonte de dados, informações e análises confiáveis para o movimento sindical e para a sociedade. As áreas de atuação são assessoria em negociação coletiva, pesquisa e estudos relacionados ao mundo do trabalho, educação e formação sindical e estudos em políticas públicas.

A equipe de técnicos é multidisciplinar e formada por economistas, sociólogos, estatísticos, geógrafos e outros profissionais, que estudam e investigam questões relacionadas a mercado de trabalho, salários e remuneração, negociação coletiva, igualdade distributiva e relação com o Estado, desenvolvimento econômico e social e políticas públicas.

Na busca para aprofundar os estudos que são feitos, o Dieese estabelece convênios com governos, organizações internacionais e multilaterais, entre outras entidades, para tratar de questões estruturais do ponto de vista socioeconômico. Essas cooperações possibilitam que o Dieese aprimore conhecimentos que contribuem para melhorar a qualidade do trabalho realizado por meio de estudos, pesquisas, produtos e serviços.

Fonte: Fenae