COMUNICAÇÃO / NOTÍCIAS


11/06/2018 - 13:57

Mídia da Campanha Nacional 2018 é apresentada na 20ª Conferência Nacional

Mídia da Campanha Nacional 2018 é apresentada na 20ª Conferência Nacional


Com o Slogan “Todos por Tudo”, a mídia da Campanha Nacional 2018 foi apresentada, na manhã deste domingo (10), na abertura do terceiro dia de trabalhos da 20ª Conferência Nacional dos Bancários, realizada na Quadra do Sindicato dos Bancários de São Paulo, em São Paulo.

Gerson Carlos Pereira, secretário de Comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), enalteceu o trabalho do Coletivo Nacional de Comunicação, que, segundo ele, acertou em cheio nas duas últimas campanhas nacionais e irá acertar novamente. “Nós começamos a nos reunir em fevereiro e desde lá definimos o punho como nossa imagem principal da campanha. Desde então, vimos imagens semelhantes correr o mundo, o que mostra como fomos assertivos na escolha. É importante lembrar que já fizemos uma pré-campanha, que nos preparou para este momento, de lançamento oficial da nossa campanha.”

A Secretaria de Comunicação da Contraf-CUT inovou este ano ao fazer a apresentação, com a defesa de conceito e orientações de utilizações dos materiais, por vídeo. “É a forma que mais prende a atenção da plenária e, com a qual, conseguimos explicar toda a amplitude do nosso trabalho”, explicou o secretário.

O coordenador da mesa, Elias Jordão, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e membro do Comando Nacional dos Bancário, afirmou que “da mesma forma que a mídia do patrão, que envenena a sociedade, com essa mídia vamos conquistar a categoria e a sociedade para alcançarmos a vitória.”

Marta Soares, secretária de Comunicação do Sindicato dos Bancários de São Paulo, lembrou que a mídia da campanha é resultado de quatro reuniões que contaram com participação maciça das federações e dos sindicatos. “Para que tenhamos uma campanha salarial vitoriosa é fundamental trabalharmos com uma comunicação que envolva a categoria e os clientes, que pagam altas taxas. Se tivermos o empenho de todos os dirigentes nesse processo, tenho certeza que teremos uma campanha vitoriosa.”

Para ela, é importante, numa conjuntura adversa, fazer uma grande rede por meio das plataformas sociais para que a mídia seja um componente importante para contribuir com a vitória desta campanha. “Nosso trabalho diário, na base e nas redes sociais, precisa ser capaz de fazer o contraponto da comunicação feita pelos bancos por meio dos grandes meios de comunicação”, completou.

Adelmo Andrade, diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia, comentou sobre o cuidado do Coletivo de Comunicação na escolha do slogan e no desenvolvimento da mídia da campanha. “Fizemos um debate prévio para pensar a mídia da campanha. Tivemos de pesquisar a tendência do momento para acertar o slogan. Eu acredito que tudo que foi definido pelo Coletivo de Comunicação e pelos profissionais da área fez com que a gente chegasse a uma mídia que alerte sobre o risco da perda dos nossos direitos e dialogue com toda a categoria e com a sociedade. Agora, cabe as entidades reproduzirem com a ênfase para tornar mais fácil o nosso sucesso. Essa conferência é vitoriosa e a mídia da campanha será reflexo disso.”

Marco Aurélio Silveira, presidente do Sindicato dos Bancários de Florianópolis, afirmou que “nós estamos aqui dando o primeiro passo e tem que ser um passo muito firme em direção a uma campanha vitoriosa que tenha o envolvimento de toda a categoria. Quero ressaltar o esforço do coletivo de comunicação que teve várias reuniões para chegar a esse resultado que dialoga com a atualidade, com os problemas, e com o Brasil que nós queremos. Temos que nos esforçar agora para que a mídia atinja seu objetivo e mobilize toda a categoria em torno de nossa Campanha Nacional. Cada sindicato e cada federação tem que se incorporar na campanha neste momento. Nós estamos enfrentando muito mais do que nossos bancos neste momento, nós estamos enfrentando o futuro do nosso país. Vamos multiplicar nossa mídia, vamos à vitória e vamos derrotar os banqueiros.”

De acordo com Rafael Zanon, diretor do Sindicato dos Bancários de Brasília, é “importante nesse momento a gente fazer um bom embate de comunicação, pois é uma área fundamental para dialogar com os bancários e toda a sociedade. Os movimentos sociais precisam interagir com a sociedade de todos os meios possíveis.”

Adriana Nalesso, presidenta do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, declarou que a Campanha Nacional é fundamental para que os direitos da classe trabalhadora sejam mantidos. “Hoje é um dia muito importante, pois estamos finalizando a nossa conferência num momento desafiador, na qual os obstáculos têm de ser superados. A Campanha Nacional é fundamental para conquistarmos um aumento real e garantir os direitos previstos na nossa CCT. Sabemos que não será uma tarefa fácil, mas precisamos acreditar que é possível superar os obstáculos na luta em defesa dos direitos e da democracia.”

Fonte: Contraf-CUT