COMUNICAÇÃO / NOTÍCIAS


09/04/2019 - 10:50

Governo vende ações do Banrisul e segue com desmonte

Governo vende ações do Banrisul e segue com desmonte


O governo do Estado obteve R$ 49,5 milhões com a vendas de ações PNB do Banrisul nesta segunda-feira, 8 de abril. O leilão foi concluído ainda pela manhã logo após a publicação de comunicado ao mercado no qual disponibilizou 2.056.962 ações Preferenciais Classe B, correspondentes a 1,02% dessas ações e a 0,50% do capital social total do banco.

De acordo com a diretora da Fetrafi-RS e funcionária do Banrisul Denise Falkenberg Correa, o valor arrecadado não cobre nem 5% da folha de pagamento líquida. "O governo não explica onde vai usar esse dinheiro, que não resolve o problema da folha. Ao contrário, é apenas uma dilapidação do patrimônio público”, afirma.

Denise lembra que durante a campanha eleitoral, Eduardo Leite criticou o ex-governador José Ivo Sartori pela venda de ações do Banco para custeio. "E agora ele faz a mesma coisa, isso é contraditório”, ressalta.

Além disso, o atual governador prometeu, durante a campanha, que não venderia o Banrisul e que convocaria um plebiscito popular para decidir sobre a negociação de outras estatais em seis meses após assumir. Entretanto, ele enviou proposta de Emenda Constitucional à Assembleia Legislativa para retirada da exigência da consulta da Constituição Estadual, o que já foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Casa Legislativa.

"É uma contradição atrás da outra. Um banco com lucro bilionário como o Banrisul poderia reverter esses valores para a população. Mas, ao invés disso, não vimos até o momento nenhum provimento do governo para o aumento da receita do Estado”, finaliza Denise.

Saiba mais na matéria produzida pelo Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região.

 

Fonte: Fetrafi-RS